O mel é um alimento 100% natural e seu consumo é muito benéfico para nossa saúde, sendo usado como “remédio” em vários tratamentos. Mas você sabia que o consumo do mel não é indicado para bebês recém-nascidos? Isso mesmo. Ingeri-lo antes do primeiro ano de vida pode ser prejudicial para seu pequeno.

Por ser natural, o mel contém uma bactéria conhecida como Clostridium botulinum, capaz de causar o botulismo, segundo o alerta da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). E, quando ingerida por bebês, que ainda não possuem o intestino totalmente formado, pode causar algumas complicações.

 

 

O que o botulismo pode causar?

Por ser uma intoxicação alimentar que afeta o sistema nervoso, o botulismo causa tremores, moleza, dificuldade na deglutição e falta de apetite no bebê. Nos casos mais graves, pode chegar ao risco de insuficiência respiratória e complicações neurológicas.

Mas depois de 1 ano de idade, o mel se torna inofensivo para qualquer pessoa, adultos e crianças. Afinal, nosso sistema digestivo conta com defesas naturais contra bactérias, além da própria acidez do estômago. Então, mamãe e papai, podem ficar tranquilos na hora de inserir nosso mel na alimentação do seu filho – depois de 1 ano, é claro. 😉

 

Dei mel para meu bebê. E agora? 😰

É comum ver alguns pais adoçando o leite e outros alimentos com o mel, antes de dar para a criança. Ou até mesmo passando o doce na chupeta dos filhos.

Caso isso tenha acontecido, não se desespere.  “O período de incubação da bactéria varia entre 12 e 36 horas – até, no máximo, alguns dias”, explica o pediatra Moisés Chencinski. Depois desse período, não há mais riscos de contaminação. Se a ingestão tiver sido recente, fique atento a sintomas como vômito, diarréia, fraqueza e dificuldade para engolir. Na dúvida, procure um médico.

 

O mel é um alimento supersaboroso e importante na dieta dos pequenos. Por isso, basta ter um pouco de paciência antes de incluir a iguaria na rotina deles.

 

Fonte: Bebê Abril | Sou Mamãe

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

limpar formulárioPostar Comentário